Como interpretar poemas

 

Mesmo para que não gosta de ler poesias é fundamental saber interpretá-las, pois a poesia é uma das sete artes tradicionais e pode ocorrer de nos depararmos com esse tipo de linguagem em provas, trabalhos e até entrevista de emprego.

Com ajuda de meu professor de português, separei um soneto que também se trata de uma poesia de Luiz Vaz de Camões, que por sinal é bem popular, você provavelmente já deve ter lido em algum lugar.

Leia o Poema abaixo:

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

Agora digite no campo abaixo uma pequena conclusão que você obteve lendo o poema acima, logo sem seguida compare com a resposta em seguida. (ou pegue papel e caneta e escreva sua conclusão)

Para ver a resposta, basta selecionar o campo em vermelho como se fosse copiar um texto.

Apesar de o amor ser tão contraditório, é cada vez mais capaz de unir até mesmo inimigos, semelhantemente o ser humano sendo às vezes ou tendo às vezes inimizades com outra pessoa é capaz de unir-se e ela por causa do amor.

Se sua conclusão foi semelhante ou obteve o mesmo sentido, parabéns, você vai bem de interpretação, no entanto se sua conclusão não foi lá muito satisfatória leia abaixo 8 dicas que vão te auxiliar a fazer uma melhor interpretação.

1. Ler, ler bem, ler profundamente, ou seja, ler o texto pelo menos umas três vezes ou mais.
2. Entenda o vocabulário.
3. Não permita que prevaleça suas idéias sobre as do autor.
4. Leia com perspicácia, sutileza, malícia nas entrelinhas.
5. Cuidado com as opiniões pessoais, elas não existem.
6. Sinta, perceba a mensagem do autor.
7. Descubra o assunto e procure pensar sobre ele.
8. O autor defende idéias e você deve percebê-las.

  • Este artigo foi útil para você?
  • Sim   Não