Como aprender de verdade e não decorar

Existe uma linha muito tênue entre aprender e decorar, é o que você vai descobrir nesse artigo.

Não decore, aprenda! Preocupe-se em aprender a matéria, pois a tendência dos principais vestibulares é privilegiar o raciocínio, e não a capacidade de memorização. Portanto, em vez de tentar decorar um fato histórico, uma fórmula matemática o um fenômeno biológico, procure entender como se originou esse fato, fórmula ou fenômeno.

Assim, quando você se deparar com a questão, a informação virá automaticamente, pois em vez de ter informações soltas na memória, você terá a base de conhecimento necessária para deduzir (e ai entra o raciocínio) o que deseja. Por exemplo, faria algum sentido decorar a fórmula para calcular o volume de um prisma quadrangular? Claro que não! Se ele é quadrangular, tem como base um quadrado. Então, basta multiplicar a área do quadrado (que até uma criança sabe) peça altura desse prisma.

Quadrado calculo

Dessa forma, provavelmente você terá essa informação para a vida toda, pois poderá deduzi-la de sua base de conhecimento. Quando tiver 80 anos, ainda repassará esse conhecimento a seus netos. E o melhor: estudando assim, você estará aprimorando sua capacidade de raciocínio, que será fundamental para ser bem-sucedido em seus negócios futuramente.
 

É claro que usar esse método nem sempre será possível, mas procure utilizá-lo na maioria dos casos, pois melhorará seu rendimento e não desperdiçará sua capacidade de memorização, que deverá ser usada para armazenar outras informações.

Continue lendo:

Entenda as diferenças entre a leitura recreativa, leitura crítica e a leitura assimilativa
Como estudar para provas



Comentários do Facebook

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Os campos obrigatórios estão assinalados por um asterisco. *