Como superar o medo de correr riscos

 
Se existe uma coisa que nos impede de alcançar nossos objetivos e conquistar o sucesso é o medo de correr riscos. O texto abaixo escrito por Sêneca, um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano explica muito bem as consequências de deixar o medo de correr riscos se sobressair sobre nossos desejos.
 
Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e ideias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.
Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.

Somente a pessoa que corre riscos é livre!

Como superar o medo de correr riscos?

 
Infelizmente não existe uma formula mágica, ou um guia com 10 passos. Mas você pode começar procurando entender o quanto esse medo pode impactar na sua vida e analisar as consequências das coisas que você está deixando de fazer, e da vida que você está deixando de viver, a partir dai, só depende de você quebrar a barreira do medo saltar.
 

– Sêneca, advogado e escritor romano


Comentários do Facebook

um comentário


  1. Anônimo

    9 de novembro de 2015 em 16:45

    Ótimo !!!

    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Os campos obrigatórios estão assinalados por um asterisco. *