Como você enxerga o Budismo no Brasil?

 

Não sei você, mas quando eu me fiz essa pergunta, minha visão ficou bem turva.

“O que importa é o que você sente, o que você pensa, o que você está vivenciando, e não fatores externos. Se existem deuses lá fora, ou não existem, não sei, nem me interessa. O que importa é os deuses internos que eu esteja percebendo. ” – Rev. Ricardo Mario Gonçalves

N esta segunda, dia 18 de abril, participei do lançamento do projeto Três Joias, que aconteceu em São Paulo, na Cinemateca Brasileira, é uma série documental que lança um olhar inédito sobre o desenvolvimento do budismo no Brasil. Revelando as três joias do budismo: Buda, Darma e Sanga, através de seus mestres, os ensinamentos e sua prática na vida cotidiana, a série de três documentários nos conduz a uma verdadeira viagem espiritual.

Lama Padma Samten no documentário Três Joias

“Eu acho mesmo que o budismo no ocidente, ele vai tomar outra feição, eu acho que a gente vai viver uma nova expansão, viver uma coisa muito grandiosa, talvez como nunca o budismo pode viver porque eu acredito que o budismo dialoga muito bem com a sociedade contemporânea. ” – Lama Padma Samten

Dessa forma, o documentário nos possibilita compreender melhor o contexto religioso e social nacional, bem como apresenta uma perspectiva de diálogo inter-religioso tolerante e pacifista, o que é essencial para os dias que vivemos hoje.

Confira o Trailer:

Observe quanta informação podemos absorver nos 11 minutos que segue o trailer, imagine o documentário completo? Particularmente conheço o Centro de Estudos Budistas Bodisatva  – Tibetano, sob orientação do Padma Samten, e com o trailer, pude conhecer também um pouco do contexto da Monja Coen (Zendo Brasil – SP) e também Shaku Riman (Nambei Honganji – Terra Pura – SP). Me interessei muito recentemente pelas práticas e ensinamentos budistas, e sem sombra de dúvidas, existem milhares e milhares de brasileiros, que assim como eu, possuem muitas dúvidas sobre o budismo em geral e não encontram um material onde possam eclarecer suas dúvidas e conhecer verdadeiramente como acontece o budismo no Brasil.

Leia também: Perguntas e Respostas sobre o Budismo

Como vai funcionar o documentário?

O documentário vai ser dividido em três partes, a primeira “Mestres Brasileiros”, explora as impressões de importantes monges budistas brasileiros. Os mestres nos oferecem ainda, a partir de suas próprias experiências, a oportunidade para refletirmos sobre as transformações que atravessam a nossa vida e a impermanência com a qual todos temos que lidar. O segundo documentário, “Em busca do despertar”, investiga os motivos que têm levado brasileiros a se conectar ao Darma – os ensinamentos budistas. Retrata leigos que um dia se “despertaram” para o budismo e que, juntamente com os monges, também contribuem para sua difusão. O terceiro documentário, “Vivendo juntos na diversidade”, examina diferentes frentes de atividades desenvolvidas pela Sanga – comunidade de budistas – e as formas pelas quais o Darma – os ensinamentos do Buda – reflete-se nestas atividades. Através de diálogos com áreas da ciência, medicina, ecologia, educação e até com outras religiões, explora-se a interdependência que perpassa as relações humanas.

A ideia é que esse documentário clareie nossa mente sobre o budismo no Brasil.

Vamos fazer possível esse documentário?

Todos nós sabemos que não é fácil arrecadar fundos para um projeto dessa natureza, ainda mais aqui no Brasil. Fomos lembrados durante a sessão de perguntas, que projetos assim, em países como Japão, jamais seria necessário fazer um crowdfunding, a ajuda viria naturalmente e espontaneamente, afinal se trata da religião deles. Além do forte bloqueio mental que temos no Brasil quando se fala de religião + dinheiro, muitas pessoas ainda têm uma imagem negativa dos budistas. Vejam na imagem abaixo como os estúdios Disney apresenta o personagem “Yax” meditando, em sua mais recente animação “Zootopia”:

Yax-from-Zootopia

Claro que em nenhum momento o filme diz que o personagem é um budista, entretanto as referências utilizadas ativam imediatamente as chaves mentais que criam a imagem de um budista meditando. Mas na verdade, Yax nada mais é do que um naturalista, um ser livre que não se importa com as opiniões negativas a respeito de si mesmo e suas crenças, possui cabelos despenteados, com várias moscas voando sobre sua cabeça (o que indica que precisa de um banho), além disso ainda possui um nível de inteligência discutível. Nada contra o Yax e aos naturalistas, o que eu quero dizer é que os 10 milhões de brasileiros, que assistiram ao filme no cinema, saíram da sala associando as características do Yax –  um naturalista, aos budistas…e não posso culpá-los por isso.

Esse é só um exemplo dos vários outros bloqueios e motivos que impedem a difusão e interesse no budismo.

Ou seja, colaborar com esse projeto, significa ajuda a construir e a resgatar a história do budismo no Brasil, bem como suas expressões sociais e religiosas.

Kentaro Sugao é monge e diretor do filme, explicou que Três Joias foi orçado em cerca de R$200.000,00 e recebeu apoio de instituições. No momento, o documentário necessita de R$50.000,00 para bancar a pós-produção. Você pode doar um valor de sua escolha, ou escolher uma das recompensas abaixo:

Recompensas:

Em agradecimento ao seu apoio os organizadores do crowdfunding estão oferecendo algumas recompensas, veja abaixo os valores e o que poderá ser recebido de acordo com cada um deles. Contribua! Nos ajude também divulgando a campanha por meio de suas redes sociais!

 

QUERO AJUDAR
Referências:

Imagem Lama Padma: https://www.instagram.com/p/BEXRoujqaD7/?taken-by=gustavogitti&hl=pt-br
Imagem Yax Zootopia: Cortesia Walt Disney Company
http://www.tresjoias.com.br/
http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-120210/
http://disney.wikia.com/wiki/Yax



Comentários do Facebook

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Os campos obrigatórios estão assinalados por um asterisco. *