Como transformar sua vida em uma jornada incrível

 

S e você me perguntar quem é a pessoa mais “de boa” que eu conheço, eu vou responder: O meu gato, Dinho. É até engraçado dizer isso, mas ele realmente me deu muitas dicas de como viver a vida, e cá entre nós, eu me sinto muito mais “de boa” agora.

O fato é que a vida é uma celebração, no entanto, muitas pessoas não percebem isso e parecem não saborear os belos momentos que nossa existência tem a nos oferecer em cada momento presente. Passamos a maior parte do tempo fazendo coisas que não gostamos de fazer e vivendo de um modo extremamente prejudicial ao corpo e mente.

Basta reparar, quando você estiver indo trabalhar, observe todas aquelas pessoas nos carros, ônibus e trens, se dirigindo logo cedo para um local onde não gostariam de estar, fazendo coisas que não gostariam de fazer, se relacionando com pessoas que não gostariam de se relacionar. Realmente é uma força magnâmica que impulsiona essas pessoas durante toda semana a fazerem sempre a mesma coisa que não gostariam de fazer.

O filósofo Rousseau já sacou isso há mais de 200 anos quando diz que a natureza do homem é a sua liberdade. Ele explica que a civilização e a sociedade corrompem o homem, o fazendo a viver como uma máquina, preso a condicionamentos. (Trabalhar para ganhar dinheiro, para ser alguém, conquistar coisas e ser feliz).

Mas voltando ao gato, o Dinho me ensinou que podemos viver a vida de um modo mais leve. Algumas das dicas foram:

  • Logo que acordar, dê uma boa espreguiçada;
  • Sempre existe uma nova maneira de escalar a árvore mangueira do quintal;
  • Apreciar o sol da tarde é muito relaxante;
  • Quando se quer algo, melhor falar do que ficar calado;
  • Dormir bastante faz muito, muito bem.

Tenho minhas teorias do porque ele vive tão de boa, e uma delas é que os gatos vivem relativamente pouco, cerca de 15 anos. Vai ver, ele está apenas aproveitando a vida ao máximo.

Então vamos pegar esse exemplo e aproveitar mais nossas vidas, vamos procurar viver a vida de uma forma muito mais bonita – uma forma que possa nos trazer alegria, amor, paz e liberdade. Mas como podemos aprender a viver a vida dessa maneira?

Aqui estão algumas dicas poderosas, que, se devidamente compreendidas e colocadas em prática, podem ajudar a transformar sua vida em uma jornada incrível:

1. Trate o seu corpo como um templo sagrado

O corpo é o templo da alma e quanto mais nós cuidamos dele, mais seremos capazes de experimentar a vida em sua totalidade. O corpo está diretamente ligado com nossa mente, (se você duvida disso, experimente tomar MDMA para ver o que acontece com seu corpo e mente) e, portanto, quanto mais saudável for, mais afiada será nossa mente. A fim de manter seu corpo saudável, certifique-se de eliminar o câncer causado pelos alimentos como carne e produtos superindustrializados, em vez disso, opte por comer alimentos orgânicos, nutritivos, à base de vegetais. Além disso, mantenha seu corpo ativo, se movimentando, e também permita que ele receba o descanso necessário.

O mais importante aqui, é se reconectar com o seu corpo. Preste atenção nos sinais que ele demonstra.

2. Siga seu coração

Como se fosse fácil fazer isso…

vidasemsentido

“Eu não faço ideia do que estou fazendo”

É aquilo que eu disse lá no começo do texto, muitas pessoas desperdiçam uma vida inteira fazendo coisas que elas não gostariam de fazer, tudo por conta dos condicionamentos que são colocados em suas mentes. Quando envelhecem, seus corações ficam cheios de arrependimentos por nunca terem percorrido o caminho que no fundo queriam seguir.

“Nós não estamos condenados a viver no mundo que herdamos. O mundo é algo que não está pronto. O mundo nós construímos com nossos olhares, com nossos conceitos. ” – Lama Padma Samtem

Nós somos seres livres, não precisamos viver a vida de um modo padrão, como sociedade quer que assim façamos.

Dia 1º de outubro vai acontecer aqui em São Paulo, no Hotel Matsubara, uma palestra do Lama Padma Samtem (meu professor) sobre como podemos viver em um mundo globalizado, trabalhar e ao mesmo tempo seguir nossos corações.

Para mais informações clique aqui.

3. Se relacione com almas edificantes

“Você é a média das 5 pessoas que mais passam tempo com você no seu dia a dia.”

Nossos amigos definem quem somos, por isso é bom manter por perto aqueles que nos impulsionam para cima, que cuidam de nós, que prestam atenção amorosa e desejam do fundo de seus corações tudo de bom em nossa vida. Aqueles que querem nos ver crescer, que aliviam nossos fardos psicológicos e vestem um belo sorriso em seus rostos. Procure ficar longe de quem só lhe preenche com preocupações e conflitos, e perceba que algumas vezes é preciso realmente praticar o “let it go” com aqueles com quem não nos conectamos mais, não importando quanto tempo já passamos com eles no passado.

Claro que não vamos sair por aí dizendo tchau para todo mundo que nos olhar com cara feia. É preciso ter um equilíbrio. Recomendo esse artigo sobre compaixão para complementar (ler o item nº5).

4. Liberte-se da ilusão da separação

Todos os seres em nosso planeta estão interligados, mas, vivendo em uma cultura de alienação, nos sentimos separados um do outro. 🙁

Nos sentimos solitários e inseguros, em um mundo frio, que é externo a nós, indiferente e possivelmente hostil. Quanto mais separados nos sentimos, mais nos sentimos estressados e com medo – medo de abrir nossos corações e confiar nas pessoas, o que gera a competição e a mentalidade de guerra que prevalece em nossa sociedade. Nossa visão de mundo separado também contribui para a destruição da terra. Se o mundo é separado de nós, porque não o controlar, explorar para nosso próprio benefício? É assim que pensamos, nos esquecendo que estamos destruindo o planeta que habitamos e tiramos nosso sustento.

Basta perceber uma única vez que somos todos um, que seremos capazes de viver em paz com nós mesmos e com nossos companheiros de barco, bem como em harmonia com a natureza.

Enquanto isso, o Dinho está só de boa…

Gato Dinho



Comentários do Facebook

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Os campos obrigatórios estão assinalados por um asterisco. *